Passar para o Conteúdo Principal Top

Projeto vencedor do Orçamento Participativo Geral 2015 em fase avançada de execução

Até ao final do ano, a maioria das freguesias do concelho de Vila Nova de Cerveira disponibilizarão um serviço wi-fi gratuito às suas populações, resultante da execução do projeto vencedor da edição 2015 do Orçamento Participativo Geral, o ‘Internet para Todos’. Autarquia honra o compromisso assumido com este processo de participação pública.

A instalação da rede wi-fi nas 11 freguesias do concelho está a decorrer a bom ritmo, umas com o processo já totalmente executado, outras em fase de desenvolvimento. No geral, a previsão é a de que, no final do presente ano, todas disponibilizem este serviço, com o objetivo de dotar as populações do acesso à internet e às novas tecnologias sem qualquer custo e barreira.

Por se tratar de um projeto comum às freguesias, a Câmara Municipal decidiu passar a responsabilidade do processo de implementação para as juntas de freguesia, transferindo os 90 mil euros cabimentados. Desde então, os presidentes de cada localidade desenvolveram estudos e negociações para colocar a ideia em prática.

“As freguesias foram o pilar do desenvolvimento da primeira edição do Orçamento Participativo Geral de Vila Nova de Cerveira, em 2015, nos presentes moldes, e a vontade conjunta consubstanciada num projeto único e vencedor fez com que sejam os protagonistas na sua execução. Por sua vez, a autarquia honra as centenas de cerveirenses que participaram no OP, quer como proponentes, quer como votantes”, sublinha o edil cerveirense, Fernando Nogueira.

Cornes, Gondarém, Sapardos, a União de freguesias de Campos e Vila Meã e a União de Freguesias de Cerveira e Lovelhe já disponibilizam wi-fi às suas populações, enquanto que Loivo e a União de Freguesias de Reboreda e Nogueira contam finalizar o processo muito em breve. Não obstante, as localidades de Covas, Mentrestido, Candemil/Gondar e Sopo, por terem um território orograficamente mais difícil estão ainda a estudar as soluções que permitam avançar com a fibra ótica, de forma a garantir um serviço de qualidade às suas populações.

O desenvolvimento deste projeto contempla a instalação de antenas em pontos estratégicos e com boa emissão. Os interessados têm de se dirigir à sede da junta de freguesia e solicitar gratuitamente o acesso e na residência têm de dispor de um router e antena para que seja possível concretizar a ligação.

28 Out '16

Documentos